Clínica de Direitos Humanos e Empresas

A atuação de grandes empresas, assim como a realização de grandes obras de infraestrutura têm um impacto significativo sobre a sociedade e o meio ambiente, em especial nas suas três esferas diretas de influência: trabalhadores e parceiros, fornecedores, assim como as comunidades onde elas atuam. Além disso, a extensão das cadeias produtivas complexas, diferenciadas e internacionalizadas pode, muitas vezes, criar condições que favorecem as violações de direitos humanos dos colaboradores e das comunidades envolvidas. A partir dessa constatação, os objetivos da Clínica de Direitos Humanos e Empresas consistem não apenas em buscar a interlocução com empresas e com a sociedade civil a fim de influir no comprometimento do setor empresário em relação à proteção dos direitos humanos, mas também oferecer subsídios para a adequação de políticas e legislações para que sejam mais eficazes na proteção a esses direitos.

 

 

TRABALHOS

Sistema prisional

No segundo semestre de 2015, os alunos da Clínica de Litigância Estratégica tiveram como clientes o Instituto Pro Bono, que queria se manifestar como amicus curiae perante o Supremo Tribunal Federal (STF) em ações sobre a reforma prisional. Os alunos debateram com seus diretores, apresentaram uma tese e produziram uma intensa pesquisa para o cliente. O amicus curiae traz o tema das mulheres presas grávidas e foi desenvolvido em parceria com a Sociedade Brasileira de Direito Público (SBDP), com parecer do professor Carlos Ari Sundfeld, e com a Clínica de Direitos Humanos Luiz Gama, da USP, sendo protocolado no STF no dia 15 de dezembro de 2015.

BAIXAR

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede