Diversidade

A Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV Direito SP) foi criada com o objetivo de ser uma escola com professores e alunos dedicados integralmente ao ensino e à pesquisa e comprometida com a inovação permanente, tanto ao utilizar métodos de ensino participativos quanto ao conduzir pesquisas com elevado padrão de qualidade e respeito aos preceitos éticos que pautam a instituição. Ao lado do respeito à ética, a escola tem um forte compromisso com a promoção da diversidade, consciente de que a pluralidade é fundamental para o enriquecimento da comunidade acadêmica e para a existência de um ambiente acadêmico livre e vigoroso.

A seguir, conheça algumas iniciativas da FGV Direito SP em prol da diversidade e da não discriminação.

COMITÊ DE DIVERSIDADE

O Comitê de Diversidade da FGV Direito SP é uma instância consultiva da direção da FGV Direito SP criada em 25 de abril de 2017 para promover a diversidade, o pluralismo e a tolerância na comunidade acadêmica. O Comitê conta com cinco membros, escolhidos pela direção, com mandato de um ano, podendo ser renovado por até duas vezes.

 

Funções do Comitê:

I. Apresentar propostas de políticas ou atividades voltadas a promover a diversidade e o pluralismo no âmbito acadêmico;

II. Promover o diálogo, sensibilização e medidas de prevenção junto aos corpos discente, docente e de funcionários, assim como as respectivas representações, sobre questões relacionadas ao seu âmbito de atuação;

III. Organizar eventos e outras atividades para a promoção da diversidade na FGV Direito SP e comunidade externa;

IV. Servir de espaço de escuta para alunos, professores e funcionários da FGV Direito SP sobre questões de diversidade, inclusive fazendo uso de mediação, conciliação, justiça restaurativa e outros métodos quando cabíveis em consonância com a vontade dos envolvidos;

V. Receber informações e demandas oriundas de qualquer membro de nossa comunidade acadêmica com relação a políticas ou atividades para promoção da diversidade, bem como apresentar publicamente à Diretoria sugestões de encaminhamento a essas demandas;

VI. Contribuir no diálogo sobre diversidade com as demais unidades da FGV.

 

Quem pode acionar o Comitê:

Todos os membros da comunidade acadêmica: professoras/es; alunas/os; funcionárias/os; prestadoras/es de serviços; estagiárias/os; pesquisadoras/es.

Utilize este canal (diversidade.direitosp@fgv.br) para encaminhar suas dúvidas, sugestões ou demandas. Sua identidade será preservada.

 

Composição do Comitê de Diversidade:

2018

Adriana Gregorut (representante dos alunos)

Catarina Barbieri (professora)

Cecília Barreto de Almeida (representante dos funcionários)

Helena Queiroz (representante dos alunos)

Mafoane Odara (integrante externa)

Maria Cecília Asperti (professora)

Thiago de Souza Amparo (professor)

Wanderley Fernandes (professor)

2017

Catarina Helena Cortada Barbieri (professora)

Ignez Portella Sollero (representante dos funcionários)

Maria Cecília de Araújo Asperti (professora)

Thiago de Souza Amparo (professor)

Wanderley Fernandes (professor)

Rafaella Monesi (representante dos alunos)

Victoria Aoki (representante dos alunos)

 

Reuniões do Comitê de Diversidade:

Ata da reunião Agosto/2018

Ata da reunião Setembro/2018

 

Relatórios do Comitê de Diversidade:

Relatório Sala de Amamentação Setembro/2018

 

Decisões da Diretoria da FGV Direito SP com base em recomendações do Comitê de Diversidade:

Acompanhe abaixo as decisões da FGV Direito SP tomadas com base nas recomendações do Comitê de Diversidade:

1/2017

 

 

 

CURSO ONLINE QUESTÕES DE GÊNERO: ESPAÇO, VOZ E PODER

Trata-se de um curso online de 4 módulos, num total, de 16 aulas, desenvolvido de forma pioneira pela FGV Sol em parceria com o Grupo de Pesquisa em Direito, Gênero e Identidade da FGV Direito SP em 2016. O curso, elaborado pelas professoras da FGV Direito SP Ligia Pinto Sica e Luciana Ramos e oferecido como disciplina eletiva, destina-se a todos os alunos da graduação da FGV (Direito, Administração Pública e de Empresas, Ciências Sociais, Economia e Matemática Aplicada).


O objetivo do curso é ampliar a consciência do aluno para o tema da desigualdade de gênero por meio de uma perspectiva conceitual e pragmática, sensibilizando-o para o problema e fornecendo um ferramental de análise diferenciado e inovador. Ao se apropriar dessa vertente de análise, o aluno deverá despertar para uma reflexão qualificada sobre essa temática pouco explorada nos cursos do nosso público-alvo. O aluno que passar por esta apropriação, terá desenvolvido sua capacidade crítica de forma a questionar os valores e padrões que lhes são impostos pela sociedade. O curso aborda diversos cenários (o do trabalho, as instituições formais de poder e a universidade) para gerar os debates e desconstruções que importam aos temas.

CURSO DIVERSIDADE: CONCEITOS, POLÍTICAS PÚBLICAS E TENDÊNCIAS EMPRESARIAIS

A disciplina foi desenvolvida no segundo semestre de 2017 para alunos da graduação em Direito, Economia e Administração Pública e de Empresas da FGV em São Paulo para debater políticas contemporâneas voltadas à promoção da diversidade nos setores público e privado. Versando sobre diferentes formas de discriminação e suas intersecções – em especial gênero, orientação sexual e identidade de gênero, raça, deficiência, classe social e nacionalidade –, a disciplina adota uma perspectiva propositiva ao responder à pergunta: quais são as formas assumidas por políticas de diversidade no Brasil e no mundo?

Metodologicamente, a disciplina inova ao combinar a discussão sobre estudos de caso, a leitura de textos acadêmicos e obras literárias junto a debates com lideranças nos setores público e privado da área de diversidade. Ao longo do curso, ministrado pelo professor Thiago Amparo, diversos temas são analisados criticamente, entre eles diferentes formatos de ações afirmativas no mercado de trabalho, participação de mulheres na política, equidade racial, políticas LGBTs e outros. Como avaliação final do curso, os (as) alunos e alunas têm a oportunidade de propor uma política pública de diversidade para a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, no projeto Selo de Diversidade e Direitos Humanos, com base no aprendizado adquirido ao longo do curso.

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DO CORPO DOCENTE, FUNCIONÁRIOS E COLABORADORES

A convivência entre diferentes gerações no ambiente acadêmico é uma de suas principais virtudes, dada a intensa troca de experiências entre o corpo docente e o corpo discente. No entanto, pode ser, também, foco de diferentes conflitos geracionais. Com o intuito de promover o respeito à diversidade no ambiente acadêmico, a FGV Direito SP, em parceria com as demais escolas da FGV em São Paulo, criou um programa de sensibilização de todo o corpo docente e de funcionários sobre a questão da diversidade e da discriminação. O programa contará com a parceria de uma consultoria especializada na área e participação de toda a comunidade acadêmica.

Ao lado do programa de sensibilização, foi aberto um diálogo entre representantes docentes das escolas da FGV em São Paulo e alunas representantes de coletivos feministas para a construção de propostas que possam sensibilizar a comunidade acadêmica para as questões de diversidade.

PRÓ-SAÚDE

Questões de diversidade e discriminação também podem ser abordadas e acolhidas no âmbito do programa Pró-Saúde, criado para de oferecer um suporte aos alunos durante seu período de formação, tendo em vista as várias exigências e demandas vividas durante esta etapa de vida. O programa oferece aos alunos, de forma gratuita, atendimentos psicológicos individuais com profissionais que atuam fora do espaço da FGV Direito SP. O Pró-Saúde pode ser contatado pelo e-mail pro.saude@fgv.br.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede