Political Philosophy

Ementa: 

O curso de filosofia política visa proporcionar ao aluno o conhecimento sobre os principais temas e tópicos do pensamento político clássico. A característica principal desta disciplina será a sua opção por desenvolver a capacidade dos alunos para a leitura, compreensão e análise de textos clássicos. O curso visa desenvolver no aluno a capacidade de leitura sistemática e rigorosa de textos conceitualmente complexos. Não será, portanto, um sobrevôo pelos principais sistemas filosóficos, mas sim o estudo aprofundado de alguns autores (seletivamente escolhidos) permitindo uma compreensão estrutural de suas posições e construções teóricas. O fio condutor temático será a formação e natureza da comunidade política e a fundamentação do direito.

Bibliografia: 

Referências Obrigatórias
MACEDO JUNIOR, Ronaldo Porto (coord.). Curso de Filosofia Política, São Paulo, Atlas, 2008.
ARISTÓTELES, Física I-II, trad.Lucas Angioni, Campinas,IFCH/UNICAMP, Clássicos da Filosofia: Cadernos de Tradução no 1, Fevereiro de 2002.
ARISTÓTELES. "Livro I", in Política, ed. Bilíngüe de Antonio Campelo Amaral e Carlos de Carvalho Gomes, Lisboa, Veja, 1998.
ARISTÓTELES, Ética a Nicômacos, "Livro V", Lisboa, Quetzal Editores, 2004, tradução de Antonio C. Caeiro, pp. 107-133 (há uma edição brasileira: UnB, 1985).
HOBBES, Thomas, Leviatã ou Matéria, forma e poder de um estado eclesiástico e civil / Thomas Hobbes de Mallesbury; trad. de João Paulo Monteiro e Maria Beatriz Nizza da Silva - São Paulo: Nova Cultura, 2004 (Coleção "Os pensadores").
SCHMITT, Carl, O Conceito do Político, "Coleção clássicos do pensamento político"; Petrópolis, Vozes, 1992. A seguinte edição está disponível na biblioteca: O conceito do político: teoria do partisan. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.
SCHMITT, Carl, Teologia Política. Quatro ensaios sobre a Soberania. Belo Horizonte: Del Rey, 2006.
LOCKE, John, "Segundo Tratado sobre Governo Civil", in Dois Tratados sobre o Governo, São Paulo, Editora Abril, Os Pensadores, 1978, tradução de E. Jacy Monteiro.
HAYEK, Friedrich A., Os Fundamentos da Liberdade, Editora Visão, UnB, Brasília São Paulo, 1983. VERSÃO ORIGINAL ("The Constitution of Liberty") disponível na bilbioteca.
ROUSSEAU, J. J. Do Contrato Social / Jean-Jacques Rousseau; trad. de Lourdes Santos Machado - 1ª. Ed - São Paulo: Abril Cultural, 1973 (Coleção "Os pensadores").
KANT, Immanuel, Prolegómenos a toda metafísica futura que queira apresentar-se como ciência, rad. Artur Morão, Lisboa: Edições 70, 2003.
KANT, Immanuel, Lógica, trad. de Guido Antônio de Almeida, 2ªed., Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro,1999.
KANT, Immanuel, Fundamentação da Metafísica dos Costumes, "Os Pensadores", trad. de Paulo Quintela, São Paulo, Abril Cultural, 1980.
MILL, John Stuart.  A liberdade / Utilitarismo. São Paulo: Martins Fontes, 2000.
RAWLS, John, Uma Teoria da Justiça, 2ªed., trad. de Almiro Pisetta e Lenita Maria Rímoli Esteves, São Paulo, Martins Fontes, 2002.  

Referências Complementares
MARTINICH, A. P. Ensaio Filosófico. Coleção O que é, como se faz, São Paulo, Edições Loyola, 2002.
FOLSCHEID, Dominique e WUNENBURGER, Jean-Jacques, Metodologia Filosófica, 2ªed., São Paulo, Martins Fontes, 2002.
ADLER, Mortimer e VAN DOREN, Charles, Como ler um livro - O Guia clássico para a leitura inteligente, Rio de Janeiro, UniverCidade, 2001.
BERTI, Enrico, As razões de Aristóteles, 2ªed., São Paulo, Loyola, 1998.
GOLDSCHMIDT, Victor, "Tempo histórico e tempo lógico na interpretação dos sistemas filosóficos", in A Religião de Platão, Rio de Janeiro, Difel, 1970.
LEBRUN, Gérard, O que é poder, 3ª ed., São Paulo, Brasiliense, 1981.
PEREIRA, Oswaldo Porchat, Ciência e Dialética em Aristóteles, São Paulo, UNESP, 2000.
BARNES, Jonathan, Aristóteles, São Paulo, Loyola, 2001.
KYMLICKA, Will, Contemporary Political Philosophy - an introduction, 2ª ed., London, Oxford University, 2002. (HÁ TRADUÇÃO: KYMLICKA, Will, Filosofia política contemporânea, São Paulo, Martins Fontes, 2006.)
MACINTYRE, Alasdair, Depois da Virtude, São Paulo, EDUSC, 2001.
GADAMER, Hans-Georg, "A atualidade hermenêutica de Aristóteles", in Verdade e Método, Vozes, vol. I, Petrópolis, 2002, 4 ed., pp. 465-482.
BERTI, Enrico, Aristóteles no século XX, São Paulo, Loyola, 1997.
GARGARELLA, Roberto, As teorias da la justicia después de Rawls. Um breve manual de filosofia política, Buenos Aires, Paidós, 1979, pp.125-160. (HÁ TRADUÇÃO: As teorias da justiça depois de Rawls: um breve manual de filosofia política. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2008.)
NASCIMENTO, Carlos Arthur, O que é filosofia medieval?, v.261 da série Primeiros Passos, São Paulo, Brasiliense, 1992.
REALE, Giovanni e ANTISERI, Dario, História da Filosofia, Patrística e Escolástica, Editora Paulus, 2003, volume 2.
LIBERA, Alain de, A Filosofia Medieval, Rio de Janeiro, Jorge Zahar,1990.
CHAUÍ, Marilena, Convite à Filosofia, 13ªed., São Paulo, Ática, 2003.
KOYRÉ, Alexandre, Do mundo fechado ao universo infinito, trad. do francês de Donaldson M. Garschagen, 3ª ed., Rio de Janeiro, Forense Universitária, 2001.
STORCK, Alfredo, Filosofia Medieval, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2003.
MANENT, Pierre, História Intelectual do Liberalismo, Rio de Janeiro, Imago,1990.
SILVA, Franklin Leopoldo e, Descartes - A metafísica da modernidade, São Paulo, Moderna, 2001.
BRECHT, Bertold, Galileu Galilei, in Berthold Brecht - Teatro Completo, Paz e Terra, 1995.
TUCK, R., Hobbes, São Paulo, Loyola, 2001.
LEBRUN, Gérard, O que é poder, 3ª ed., São Paulo, Brasiliense, 1981.
BOBBIO, Norberto, Locke e o Direito Natural, tradução de Sérgio Bath, Brasília, Universidade de Brasília, 1997.
HOBBES, Thomas, Do Cidadão, tradução, apresentação e notas de Renato Janine Ribeiro, São Paulo, Martins Fontes. 1992.
LIMONGI, M. I. M. P., Hobbes, "Coleção Filosofia Passo-a-Passo", Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2002.
MacPHERSON, C. B., A Teoria Política do Individualismo Possessivo, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1979.
STRAUSS, Leo, The Political Philosophy of Hobbes: Its Basis and Its Genesis, trad. do alemão de Elsa M. Sinclair, Chicago, University of Chicago, 1952.
MACEDO JUNIOR, Ronaldo Porto. Carl Schmitt e a Fundamentação do Direito. São Paulo: Max Limonad, 2000.
ASHCRAFT, Richard, "Locke's Political Philosophy", in CHAPPELL, Vere (ed.), The Cambridge Companion to Locke, Cambridge, Cambridge University, 1994, pp. 226-251.
BOBBIO, Norberto, Locke e o Direito Natural, 2ª ed., Brasília, Universidade de Brasília, 1998
DUNN, John, Locke, São Paulo, Loyola, 2003.
KUNTZ, Rolf Nelson, "Locke, liberdade, igualdade e propriedade", in Estudos Avançados, "Coleção Documentos/ Série Teoria Política" n.34, mar. 1997.
LASLETT, Peter, Introdução a Dois Tratados sobre o Governo, São Paulo, Martins Fontes, 1998.
LOCKE, John, "Segundo Tratado sobre o Governo", in Dois Tratados sobre o Governo, trad. de  Julio Fischer, São Paulo, Martins Fontes, 1998. 
YOLTON, John W, Dicionário Locke, trad. de Álvaro Cabral, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1996.
MANENT, Pierre, "Locke e a propriedade" , in História Intelectual do Liberalismo, Rio de Janeiro, Imago,1990.
BOBBIO, Norberto, Locke e o Direito Natural, 2ª ed., Brasília, Universidade de Brasília, 1998.
MOURA, Carlos Alberto de, “Hobbes, Locke e a medida do direito”. In.: Racionalidade e crise – estudos de história da filosofia moderna e
contemporânea. São Paulo: Discurso Editorial. 2001. p.43-61.
NOZICK, Robert, Anarquia, Estado e Utopia, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1991.
LOCKE, John, "Segundo Tratado sobre Governo Civil", in Dois Tratados sobre o Governo, São Paulo, Martins Fontes, 1998.
CASSIRER, Ernst, A questão Jean-Jacques Rousseau, Editora UNESP,  1ª Edição - 1999.
PISSARRA, Maria Constança Peres, Rousseau - A política como exercício pedagógico, MODERNA EDITORA,  1ª Edição – 2002.
FORTES, Luis Roberto Salinas, Rousseau: Da teoria à prática, Editora Ática, 1995.
FORTES, Luis Roberto Salinas, Rousseau - O Bom Selvagem, "Coleção Prazer em Conhecer", São Paulo, FTD, 1996.
KANT, Immanuel, Crítica da Razão Pura, 2ªed., trad. de Manuela Pinto dos Santos e Alexandre Fradique Morujão, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.
CASSIRER, Ernst, Kant: vida y doctrina, Fondo de Cultura Económica, 1985.
KOERNER, Stephen, Kant, Toronto, Penguin Books,1955.
BOBBIO, Norberto, Direito e Estado no Pensamento de Emanuel Kant, Brasília, Universidade de Brasília, 1984.
KANT, Immanuel, "Sobre o suposto direito de mentir por amor à humanidade", in A paz perpétua e outros opúsculos, trad. de Artur Morão, Lisboa, Edições 70, 1995, pp.173-179.
KANT, Immanuel, Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Lisboa, Edições 70, 1988.
KANT, Immanuel, Crítica da Razão Prática, trad. de Arthur Morão, Lisboa, Edições 70, 1984.
KANT, Immanuel, Fundamentação da Metafísica dos Costumes, "Os Pensadores", trad. de Paulo Quintela, São Paulo, Abril Cultural, 1980. Páginas 103-107 (prefácio); pp. 109-118 (primeira seção); pp. 119-130 (ou até 144, se não for muito - segunda seção).
TERRA, Ricardo, Kant e o Direito, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2004.
KANT, Immanuel, A paz perpétua e outros opúsculos, trad. de Artur Morão, Lisboa, Edições 70, 1995.
KANT, Immanuel, Á paz perpétua, trad. de Marco Zingano, Porto Alegre, L&PM, 1989.
STRAUSS, Leo e CROPSEY, Joseph, Historia de la filosofia política, Fondo de Cultura Económica, 1996.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede