Judicial protection in the EU

Autor: 
Norbert Reich
Resumo (abstract): 

O artigo analisa a convenção de Bruxelas de 1968, seu propósito e algumas de suas falhas, bem como o surgimento da regulação 44/2001, que visa a compatibilizar as leis aplicáveis aos estados membros em casos de conflito de leis ou jurisdições. Afirma que a proteção judicial na união européia deve abranger o âmbito da “community law”. pelo princípio da “efetiva proteção judicial e controle”, a corte européia de justiça atua por mecanismos de intervenção indireta, calcados em princípios como efetividade e equivalência. Além disso, analisa o procedimento de “reference”, contrastando seu objetivo inicial e seu funcionamento atual e o acesso limitado dos indivíduos à jurisdição européia.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede