O primeiro princípio da razão prática. Um comentário à Summa theologiae, 1-2, Questão 94, artigo 2, Germain Grisez

Autor: 
Germain Grisez
Resumo (abstract): 

O texto tenta mostrar que as interpretações modernas e contemporâneas do pensamento de Tomás de Aquino estão erradas, especialmente ao assumir que o primeiro princípio da lei natural (o bem há de ser feito e o mal há de ser evitado) é uma ordem ou um comando. O texto também explica como primeiro princípio da razão prática e o primeiro preceito da lei natural convergem, e como, para entendê-los, é necessário entender o sentido de “bem” no pensamento de Tomás. Bem não é a qualificação moral das ações, mas a condição de inteligibilidade de toda ação. Neste sentido, não é possível a ação e o preceito de ação sem pensar no bem, sentido e finalidade de qualquer ação. A razão prática é, portanto, a mente funcionando dirigida a uma obra, e o primeiro princípio do direito natural expressa a regra desse funcionamento.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede