Notícias

Iniciativa anunciada durante evento vai permitir pesquisas sobre direito e inovação

A DIREITO SP terá, a partir do segundo semestre de 2013, um laboratório de pesquisas em inovação e direito. A criação do LENT (Laboratório de Empresas Nascentes de Tecnologia) foi anunciada durante o evento “A Estratégia do Novo – Desafios Jurídicos para o Desenvolvimento de Novos Negócios no Brasil”, realizado pelo Grupo de Ensino e Pesquisa em Inovação (GEPI) na sede da escola nos dias 17 e 18 de maio.

A DIREITO SP terá, a partir do segundo semestre de 2013, um laboratório de pesquisas em inovação e direito. A criação do LENT (Laboratório de Empresas Nascentes de Tecnologia) foi anunciada durante o evento “A Estratégia do Novo – Desafios Jurídicos para o Desenvolvimento de Novos Negócios no Brasil”, realizado pelo Grupo de Ensino e Pesquisa em Inovação (GEPI) na sede da escola nos dias 17 e 18 de maio.

Segundo a professora Mônica Guise Rosina, coordenadora do GEPI, “desde 2010 o grupo tem conduzido pesquisas para compreender os ambientes da internet e de propriedade intelectual”. De acordo com ela, há muitas discussões sobre temas como privacidade, responsabilidade, concorrência, exceções e limitações, direitos autorais e a relação entre direito e moda, por exemplo. As pesquisas e debates serão centralizados no LENT.

A professora, que anunciou a iniciativa na abertura do evento, explicou que uma das propostas do grupo que ela coordena, na DIREITO SP, “foi pensar um espaço para capacitar alunos e que fosse aberto para o diálogo entre atores da tecnologia e a sociedade”. Ela ainda afirmou, durante o evento, que “não queríamos partir do vácuo. Achamos que seria melhor conversar com as pessoas que atuam no setor e conhecer as questões que apresentam gargalos na inovação”.

Segundo Alexandre Pacheco da Silva, pesquisador do GEPI e coordenador do futuro laboratório, trata-se de um espaço que será oferecido a alunos da graduação da DIREITO SP, a partir de agosto, “para que futuros juristas pensem como funciona o mercado de tecnologia e a interface entre o direito e esse mercado, que é tão peculiar”.

A ideia do LENT, segundo o pesquisador, é ser um espaço em que, por meio de cases de empresas nascentes, os alunos da DIREITO SP possam entender quais dificuldades jurídicas elas enfrentaram para se desenvolver, “como contratos, obtenções de autorizações e registros etc”, e de que forma os novos negócios puderam ou não superá-las em sua fase inicial. “Atuaremos em duas frentes”, explica. “Uma delas será uma disciplina complementar, por meio da qual os alunos poderão discutir em sala de aula”.

A outra frente se divide entre um espaço físico na sede da DIREITO SP, onde está instalado o GEPI, e um espaço virtual. “Convidamos novos empreendedores a compartilhar suas experiências com o laboratório”.

A agenda do LENT foi definida a partir de discussões em grupos de trabalho ocorridas durante o evento, sobre os obstáculos jurídicos para a inovação no setor de serviços na internet, os formatos iniciais de financiamento de projetos, e a relação entre direito e moda.  (Gabriel Toueg)