Solução de análise de jurisprudência é escolhida como a legaltech brasileira mais inovadora no Venture Day São Paulo

18/10/2019

Uma solução que tem como objetivo facilitar o dia-a-dia do advogado, utilizando uma ferramenta de busca de jurisprudência e de análise de estatísticas aplicada a casos jurídicos, contribuindo para o aumento da produtividade dos escritórios de advocacia e departamentos jurídicos, foi a grande vencedora do Legaltech Venture Day São Paulo, competição organizada pelo Centro de Ensino e Pesquisa  em Inovação da FGV Direito SP (FGV-CEPI), em parceria com a IE Law School de Madri, no dia 26 de setembro.

Também foi contemplada com uma menção honrosa a Deep Legal, plataforma que monitora e prevê ações judiciais nos tribunais brasileiros. O Venture Day São Paulo foi a etapa brasileira da competição mundial, que reunirá as legaltechs mais inovadoras do mundo na etapa final em Madri, em abril de 2020.

As outras empresas competidoras foram a Freelaw, startup que conecta escritórios de advocacia e advogados mais experientes a profissionais freelancers; a Legalboards, ferramenta de gerenciamento especializada para advogados em seu trabalho diário; a NeuralMind, que oferece uma solução de compliance para uniformizar documentos e agilizar serviços advocatícios para diferentes setores; e o Portal Juris, que, dentre outros serviços, oferece um sistema sofisticado de acompanhamento processual.

As legaltechs foram avaliadas por um júri formado por Javier de Cendra, diretor da IE Law School; Jonathan Nelson, gerente de inovação da AASP (Associação dos Advogados de São Paulo), patrocinadora do evento; Erik Nybo, CEO da Edevo, Escola de Negócios; Gisele Ueno, diretora-executiva da Hi-Law Consult e uma das fundadoras do Capítulo Curitibano do Legal Hackers; Nacho Mateo, Chefe de Relações com Investidores da IE University; Júlio Alexandrino, representante da boutique internacional Ontier; e Guillermo Miranda, fundador da Lucius, legaltech mexicana vencedora do Global Legaltech Venture Day 2019.

Miranda se mostrou entusiasmado com o ecossistema brasileiro de legaltechs e de como os agentes estão transformando a maneira como os advogados trabalham por meio de tecnologias e ferramentas inovadoras. Durante o evento, ele fez uma breve exposição sobre sua solução, baseada em um assistente digital de compliance, que fornece relatórios diários, com dados extraídos de diversas fontes públicas.

O encontro também contou com debates sobre o impacto da inteligência artificial no futuro das profissões jurídicas, com a participação de Renato Mandaliti, CEO da Finch, e de Gisele Ueno, do Legal Hackers Curitiba, com moderação de Marina Feferbaum, coordenadora do FGV-CEPI. Também houve falas institucionais de Alexandre Zavaglia, da Future Law, e Matheus Bombig, da AB2L (Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs).

Por fim, o encontro também reuniu especialistas para debater os desafios para investimentos em Legaltechs. Contribuíram com suas experiências Evy Marques, professora do FGVLAW, e Rodrigo Menezes, sócio do Derraik & Menezes. A moderação ficou a cargo do professor Newton Campos, do FGV-CEPE.

O Venture Day São Paulo contou com patrocínio da AASP e apoio institucional da Edevo, do Future Law, da AB2L e do São Paulo Legal Hackers. A Amazon Web Services e a boutique internacional Ontier patrocinam o evento internacionalmente.

Assista AQUI o encontro na íntegra. O evento foi realizado em inglês.
               
*Reportagem feita em parceria com o site da IE de Madri.

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede