Núcleo de Estudos sobre o Crime e a Pena

Carandiru não é coisa do passado

Ano de criação
2012
Em andamento

A primeira fase deste projeto de pesquisa, iniciado em 2012, teve como objetivo observar a atuação do sistema de justiça em resposta ao caso em suas diferentes esferas – penal, cível, administrativa e internacional. A fim de estimular e subsidiar o debate público e contribuir para a formação de acervo de pesquisas teóricas e empíricas que deem conta da complexidade do caso Carandiru, o núcleo, em parceria com a Andhep e com financiamento do Instituto Betty & Jacob Lafer, criou o website Memória Massacre Carandiru, que reúne diversos estudos produzidos sobre este caso nos últimos 30 anos, além de materiais de mídia, vídeos, manifestações artísticas e relatos de familiares e atores envolvidos no caso. Análises que discutem mais detidamente aspectos jurídicos relacionados ao Massacre do Carandiru foram publicados na coletânea Carandiru não é coisa do Passado pela Coleção Acadêmica Livre, da FGV Direito SP, em 2015.

A segunda fase do projeto aprofunda a análise do caso criminal, que ainda tramita no sistema de justiça e, ainda, abre novas linhas de investigação.

A primeira delas debruça-se sobre a reconstrução dos aspectos ligados à mobilização social em torno do caso e das reformas institucionais desencadeadas por ele. Esta linha é desenvolvida em parceria com o Núcleo de Justiça Racial e financiada pela Google.org e Tides Foundation.

Uma segunda linha de investigação explora as implicações da demolição da Casa de Detenção tanto para a gestão prisional quanto para a dinâmica urbana da região metropolitana de São Paulo. Focaliza, em particular, os debates jurídicos e políticos no interior do processo de tombamento do Complexo Carandiru junto aos órgãos de preservação do patrimônio histórico, bem como as questões relacionadas ao planejamento urbano e zoneamento das unidades prisionais inauguradas nas duas últimas décadas. Sob a coordenação de Maíra Machado e Bianca Tavolari (Insper), esta linha é fruto de parceria com o Núcleo de Questões Urbanas do Insper.

Equipe

Coordenadoras:

Marta Rodriguez de Assis Machado

Maíra Rocha Machado

Pesquisadores:

Matheus de Barros

Lívia Barcessat Lewinski

Pesquisadores associados:

Poliana Ferreira

Julia Goldani

Inara Firmino

Paulo Cesar Ramos

Sofia Toledo

Juliana Farias 

Parcerias

Parcerias:

Andhep

Instituto Betty & Jacob Lafer

Google.org

Tides Foundation

Núcleo de Justiça Racial e Direito da FGV Direito SP

Núcleo de Questões Urbanas do Insper

Produtos de Pesquisa

  • Site

    Memória Massacre Carandiru

    Autor(es): Núcleo de Estudos sobre o Crime e a Pena